Início >> Divulgações >> Festival ABCR 2014 – Captadores De Recursos

Festival ABCR 2014 – Captadores De Recursos

ABCR - Associação de Brasileira de Captadores de Recursos
Boletim Especial – 18/04/2014 – Ano VII

Não sabe ainda onde se hospedar? O SESC Guarapari, mesmo local em que será realizado o Festival, tem diárias acessíveis e com pensão completa. Café-da-manhã, almoço e jantar sem sair do lugar! E é lá mesmo que vamos fazer a festa de sociabilização dos participantes, quarta-feira, dia 21 de maio!

* * *

Não serão sete, e sim oito os palestrantes internacionais. Temos mais um confirmado! Filipe Páscoa, de Portugal, que é Diretor de Captação de Recursos e Comunicação na Aldeias Infantis SOS Brasil, também estará em Guarapari. Além dele serão quatro americanos, um mexicano, um argentino e uma espanhola.

* * *

Membros ABCR têm 50% de desconto! Associe-se!

* * *

Organizações que quiserem enviar três ou mais participantes para o Festival ABCR 2014 e não forem membros da ABCR também podem solicitar um desconto especial escrevendo para festival@captacao.org.

* * *

70% das vagas do Festival ABCR 2014 já estão preenchidas. Não deixe a sua inscrição para a última hora!

* * *

É prestador de serviços ou fornecedor de organizações da sociedade civil? Quer fazer sua marca, produto ou serviço connhecida dos profissionais que tomam decisão dentro das organizações? Patrocione o Festival ABCR 2014 ou tenha um estande na Feira de Expositores!

* * *

Neste Boletim especial: conheçam oito dos novos palestrantes do Festival ABCR 2014!

captadores de recursos
festival abcr 2014
organizações da sociedade civil
associação brasileira de captadores de recursos

Sobre regina

Veja também

Governo abandona prédio histórico – Belém (PA)

Telhados tomados por buracos e plantas, paredes infiltradas, piso encharcado pela água empoçada e documentos históricos sendo destruídos pela ação do tempo. Esse é o quadro atual do prédio onde funcionou o Instituto Estadual de Educação do Pará (IEEP), edificação centenária encravada no centro de Belém e que hoje pena com o abandono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *