Início >> Divulgações >> Centro Cultural São Paulo – Extreme Cinema – Cinema Contemporâneo De Transgressão Apresenta Cinco Filmes Inéditos

Centro Cultural São Paulo – Extreme Cinema – Cinema Contemporâneo De Transgressão Apresenta Cinco Filmes Inéditos

extreme cinema – cinema contemporâneo de transgressão

apresenta cinco filmes inéditos e o polêmico anticristo, de lars von trier

Cinemascope-Lars-von-Trier-620x330-miniatura-600x319-54238-miniatura-600x319-54239

A Secretaria Municipal de Cultura promove, no Centro Cultural São Paulo, de 15 a 30 de abril, a mostra Extreme Cinema – o cinema contemporâneo de transgressão, que exibe um abrangente panorama de representações do sexo e da violência por meio do cinema.

A mostra reúne 17 filmes, sendo cinco inéditos no Brasil: Os Mártires, A Invasora, Eu vi o Diabo, Em minha Pele e Alta Tensão. Um dos destaques é o filme Anticristo, com direção de Lars Von Trier. Assim como o Novo Terror Japonês, também chamado de Terror Sustentado, que proporciona o susto no cinema, o New Extremism transforma em mecanismo o choque e o explícito no cinema. Em contraponto a este pensamento, outros críticos defendem a estética da violência e da perversão como forma de questionamento dos limites e a separação entre o que é psicótico e o que é socialmente aceitável.

A partir da observação de uma crescente predominância de uma nova forma de “extremismo” na produção contemporânea, mais especificamente na França, onde nasceu o chamado New French Extremity, gênero que subloca outros, como o porn terror, torture terror, slashersbody horror, entre outros, a mostra traz um aspecto filosófico ao exercício do gênero e uma profundidade perturbadora e imprevisível que ainda não encontrou uma resposta intelectual capaz de explicar a divisão tão extremada que eles causam em plateias do mundo inteiro. 

Mas a verdade é que, se a indústria se regula pela demanda, a crescente onda de filmes que provocam o espectador, pela violência, sexo explícito ou um realismo exacerbado, talvez não seja um fenômeno isolado ou uma afetação de autor, ou um simples exercício de gênero, como muitos gostam de pensar. “Eu definitivamente adoro ser assustado”, diz James Wan, diretor de Saw. “Desperta o seu lado animal, o leva pra fora de si mesmo.” Leigh Whannell diz sobre SAW: “Humanos ainda são animais violentos, e você precisa exorcizar isso pra fora. Os assassinos dos filmes fazem uma boa parte do trabalho pra você, exorcizando isso do seu subconsciente por um tempo.” Segundo o pensamento de Grazer, diretor de Inside Deep Throat, “formas de arte, para causar impacto, precisam chocar ou te levar além. Filmes são sobre imagens, e quando elas funcionam, desestruturam o espectador de sua ordem linear de pensamento e causam uma extrema experiência emocional. A verdade é que, para mim, a pior coisa na arte, é amenizar o pensamento.”

A seleção de diretores, em sua maioria, são os nomes franceses citados pelo crítico James Quandt em seu artigo original, e alguns poucos nomes adicionados para contextualizar, na própria França, alguns diretores que já se aproximavam dos elementos que Quandt discute e que poderiam assinalar uma influência, e outros nomes que ultrapassam os limites franceses, como Lars Von Trier e Michael Haneke, citados constantemente em outros artigos como dois malditos que a muito já chocavam suas plateias, ou, em um recorte mais comercial, o coreano Kim Jeewoon, um esteta do cinema de gênero que, em Eu Vi o Diabo, equaliza muito bem elementos que configuram o New Extremism com o thriller de vingança.”, relata o curador de audiovisual do Centro Cultural São Paulo, Célio Franceschet.

Conceito

New French Extremity foi um termo criado pelo crítico James Quandt à nova onda de filmes transgressores que surgiram, de uma só vez, na França. Coincidência assinalada também por outros críticos, tanto franceses quanto americanos e europeus, que perceberam essa

ressonância também em diretores de outros países. Essa onda de filmes que polemizaram festivais e encheram os corredores de e indignações, colocou despertou a curiosidade de muitos teóricos, como se essa onda de filmes tentasse revitalizar um gênero, ou reestruturá-lo com elementos contemporâneos.

As questões abertas e as próprias ressalvas que Quandt levanta em seu artigo fizeram com que vários críticos se levantassem em resposta e, em alguns casos, em defesa dos filmes e dos diretores. O britânico Jonathan Romney, que localizou as raízes desses filmes na corrente

filosófica e estética da tradição francesa de transgressão e extremismo, como Marquês de Sade, Gustave Courbet’s, Antonin Artaud, Georges Bataille, William S. Burroughs, Michel  Houellebecq, entre vários outros; escreve que: não podemos esquecer que muitos dos filmes

citados (dentro do selo New Extremism) são estilisticamente transgressivos e inovadores, não apenas no tema e nas imagens, mas esteticamente. Seja na austeridade e na lentidão de autores como Catherine Breillat e Marine de Van, ou na inovação kinética de um Gaspar Noé, ou no experimentalismo de um Philippe Grandrieux. Em um mundo violento, é natural achar que os espectadores queiram ser amaciados, ao invés de provocados, pelo que assistem. Pelo menos é o que se espera concluir analisando a indústria de entretenimento em compasso com a realidade, na tentativa de oferecer um pouco de escapismo em contraposição à dose diária de violência e miséria a que somos expostos diariamente.

Da Violência para o Extremismo

Em um mix de horror e cinema de arte, os filmes misturam, muitas vezes, depravação sexual, violência extrema e uma boa medida de psicose. Um dos motivos para o cunho de movimento para esse Novo Extremismo do cinema europeu, foi a percepção de Quandt para o fato de que, desde 1990, o cinema vem, não só apenas explorando, mas também desenvolvendo o uso de táticas de choque.

Programação

dia 15 – terça

17h ALTA TENSÃO

(Haute Tension, França, 2003, 91min, 17 anos)

direção: Alexandre Aja – elenco: Cécile de France, Maïwenn e Philippe Nahon

Duas amigas vão para a casa de campo onde mora a família de Alexia e pretendem estudar para as provas que se aproximam. Quando anoitece, um violento maníaco aparece armado na casa e ataca todos. Marie faz de tudo para tirar Alexia das mãos do assassino e salvar sua vida.

19h30 DESEJO E OBSESSÃO

(Trouble Every Day, França, 2001, 100min, 18 anos)

direção: Claire Denis – elenco: Vincent Gallo, Tricia Vessey e Béatrice Dalle

Shane e June casaram-se e estão em plena lua de mel em Paris. Shane, um homem atormentado por ter um grande apetite sexual, decide procurar seu velho conhecido Léo Semeneau, um médico especialista em experiências sobre a libido humana com quem trabalhou. O doutor Semeneau está à procura de Coré, sua esposa, que era mantida presa no quarto, mas fugiu. Shane decide ajudá-lo, mas encontram o que não esperavam.

dia 16 – quarta

17h O Pornógrafo

(Le Pornographe, França, 2001, 108min, 18 anos)

direção: Bertrand Bonello – elenco: Dominique Blanc, Ovidie, Jean-Pierre Léaud e Jérémie Rénier

Jacques Laurent, ex-diretor de filmes eróticos nos anos 1970, em sérias dificuldades financeiras, decide voltar às produções pornôs. Sua ideia é aliar um ato de amor a um ato pornográfico. Entretanto, não lhe sai da cabeça a lembrança de seu filho, Joseph, que três anos antes se revoltou ao descobrir a profissão do pai. Pai e filho finalmente se reencontram, no momento em que Jacques procura uma forma de redirecionar sua vida e Joseph, agora com 17 anos, tenta encontrar um sentido para a sua.

19h30  SOZINHO CONTRA TODOS

(Seul Contre Tous, França, 1998, 91min, 18 anos)

direção: Gaspar Noé – elenco: Philippe Nahon, Frankye Pain, Blandine Lenoir e Martine Audrain

A figura central da trama é o Açougueiro, criatura violenta que vaga por labirintos obsessivos repletos de recalques, ódio contra estrangeiros e homossexuais, com a sempre onipresente figura da filha, que ele deseja de maneira doentia. O filme cria uma atmosfera hermética em que a loucura crescente da personagem está sempre aparente.

dia 17 – quinta

17h A Vida de Jesus

(La Vie de Jésus, França, 1997, 96min, 14 anos)

direção: Bruno Dumont – elenco: David Douche, Marjorie Cottreel e Kader Chaatouf

Fred vive com a mãe, Yvette, em Bailleul, no Norte da França. Ele sofre de crises de epilepsia e, ainda novo, abandonou a escola e passa o tempo com seus amigos que só sabem beber e apostar corrida com motocicletas roubadas. Quando o jovem africano Momo começa a cortejar Marie, sua namorada, Fred deixa de lado sua aparência de bom rapaz e demonstra ser capaz de atos verdadeiramente violentos.

19h30 Sombra

(Sombre, França, 1998, 112min, 18 anos)

direção: Philippe Grandrieux – elenco: Marc Barbé, Elina Löwensohn e Géraldine Voillat

Primeiro filme do artista visual Philippe Grandieux, é um thriller psicológico que experimenta no espectador a mente de um serial killer. Jean é um homem bruto que viaja pela França em seu automóvel, levando marionetes e uma fantasia de lobo como bagagem.  Num dia de chuva forte, ele socorre Claire, que havia acabado de sofrer um acidente de carro, e se forma um vínculo entre os dois.

dia 18 – sexta

17h A Invasora

(À l’intérieur, França, 2007, 85min, 18 anos)

direção: Julien Maury, Alexandre Bustillo – elenco: Alysson Paradis e Béatrice Dalle

Sarah, uma jovem fotógrafa, está sozinha na noite de Natal. Mas o silêncio de sua casa é quebrado quando uma misteriosa mulher bate à sua porta e se recusa a ir embora. Quando as coisas começam a se complicar, Sarah resolve se proteger, até sentir as primeiras contrações…

19h30 Mártires

(Martyrs, França, 2008, 103min, 18 anos)

direção: Pascal Laugier – elenco: Morjana Alaoui, Mylène Jampanoï e Catherine Bégin

França, começo dos anos 1970. Lucie, uma garota de 10 anos, esteve desaparecida por um ano e é finalmente encontrada numa estrada, louca e desorientada, sem conseguir contar o que aconteceu. Seu corpo, apesar de maltratado, não tem indícios de violência sexual. Ela é levada a um hospital onde conhece Anna, uma garota que passa a cuidar dela. Quinze anos depois, Lucie está completamente fora de controle e, em busca dos responsáveis por todo aquele sofrimento, envolve Anna em acontecimentos com consequências imprevisíveis.

dia 19 – sábado

15h Para Minha Irmã

(À ma Soeur!, França/Itália, 2001, 93min, 18 anos)

direção: Catherine Breillat – elenco: Anaïs Reboux, Roxane Mesquida, Libero De Rienzo e Arsinée Khanjian

Durante as férias de verão, Elena, 15 anos, conhece e se envolve com um italiano e isso causa inveja em sua tímida e gordinha irmã menor. 

17h Irreversível

(Irréversible, França, 2002, 99min, 18 anos)

direção: Gaspar Noé – elenco: Vincent Cassel e Monica Bellucci

O filme narra, de maneira inusitada, a história de uma vingança. O filme se inicia com dois amigos desesperados, Marcus e Pierre, saindo pelo submundo de Paris à procura de um homem. Em seguida, a narrativa volta passo a passo no tempo para mostrar os motivos que levam Marcus e Pierre a se jogarem numa noite de violência e desespero. 

19h30 Pola X

(Pola X, França, 1999, 113min, 18 anos)

direção: Leos Carax – elenco: Catherine Deneuve e Guillaume Depardieu

Pierre é um jovem escritor bem-sucedido que vive com a mãe num castelo na Normandia, perto das margens do Rio Sena. O passado da família vem à tona por uma misteriosa mulher. Este é o ponto de partida para uma reviravolta cheia de ambiguidades e revelações surpreendentes.

dia 20 – domingo

15h Swimming Pool – À Beira da Piscina

(Swimming Pool, França, 2003, 102min, 18 anos)

direção: François Ozon – elenco:  Charlotte Rampling, Ludivine Sagnier, Charles Dance e Jean-Marie Lamour

Sarah Morton é uma escritora inglesa cujos romances policiais conciliam sucesso de vendas e prestígio junto à crítica. A convite de seu editor, ela viaja para a casa de campo dele, onde supostamente vai encontrar a tranquilidade necessária para escrever seu mais novo livro. Mas a paz de Sarah é interrompida com a chegada de Julie, a filha do editor.

17h Intimidade

(Intimacy, França, 2001, 120min, 18 anos)

direção: Patrice Chéreau – elenco: Mark Rylance, Kerry Fox, Susannah Harker e Alastair Galbraith

Jay e Claire é um casal que vive uma relação passional e se encontra todas às tardes de quarta-feira por um único motivo: sexo. O casal segue um ritual: tiram as roupas, fazem amor, vestem-se e partem sem dizer uma só palavra. Sempre se sentem um pouco embaraçados, mas nada têm a dizer um ao outro e também nada sabem sobre suas vidas. Um dia, Jay decide conhecer melhor sua parceira. Ele a segue e descobre que ela é uma atriz, casada e com um filho. Seu marido é um simpático taxista, com quem Jay faz amizade. Ao saber do fato, Claire desaparece, mas Jay não se conforma e parte em sua busca.

19h30 A Vida de Jesus

dia 22 – terça

17h Irreversível

19h30 A Invasora

dia 23 – quarta

17h Em Minha Pele

(Dans Ma Peau, França, 2002, 93min, 18 anos)

direção: Marina de Van – elenco: Marina de Van, Laurent Lucas e Léa Drucker

Após um acidente que rasga violentamente sua pele, uma mulher adquire uma crescente obsessão por seu próprio corpo. Carne e sangue são explorados com calma no filme, em cenas longas e perturbadoras que formam uma apaixonada antítese da violência tradicional.

19h30 Intimidade

dia 24 – quinta

17h Swimming Pool – À Beira da Piscina

19h30 Violência Gratuita

(Funny Games, Áustria, 1997, 110min, 18 anos)

direção: Michael Haneke – elenco: Susanne Lothar, Ulrich Mühe e Arno Frisch

Uma família em férias recebe a inesperada visita de dois jovens profundamente perturbados. A partir daí suas férias de sonhos se transformam em pesadelo quando são sujeitados a inimagináveis terrores e provações para continuarem vivos.

dia 25 – sexta

17h Para Minha Irmã

19h30 Desejo e Obsessão

dia 26 – sábado

15h Sombra

17h15 Sozinho Contra Todos

19h30 Alta Tensão

dia 27 – domingo

15h Mártires

17h O Pornógrafo

19h30 Eu Vi o Diabo

(Akmareul Boatda, Coreia do Sul, 2010, 141min, 18 anos)

direção: Kim Jee-woon – elenco: Byung-hun Lee, Min-sik Choi, Gook-hwan Jeon e Kim Yoon-seo

A filha de um chefe de polícia reformado é encontrada morta e desfigurada. O noivo dela, Kim Soo-Hyeong, um agente secreto incomodado com a incapacidade da polícia de agir e resolver os homicídios, decide  perseguir e capturar o assassino.

dia 29 – terça

17h Em Minha Pele

19h30 Anticristo

(Antichrist, Dinamarca, 2009, 110min, 18 anos)

direção: Lars Von Trier – elenco: Willem Dafoe e Charlotte Gainsbourg

Casal devastado com morte do único filho muda-se para uma casa no meio da floresta para superar o episódio. Mas os questionamentos do marido, psicanalista, sobre a dor do luto e o desespero de sua esposa desencadeiam uma espiral de acontecimentos misteriosos e assustadores.

dia 30 – quarta

17h Pola X

19h30 Violência Gratuita

Serviço

Mostra Extreme Cinema

de 15 a 30

Sala Lima Barreto (99 lugares)

Ingresso: R$1,00 (taxa de manutenção, sem direito a meia-entrada) – a bilheteria será aberta uma hora antes do início do filme

Centro Cultural São Paulo

Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso (Próximo às estações Paraíso e Vergueiro do metrô)

Informações ao público: 3397-4002

Atendimento à imprensa: Zaira Hayek e Alvaro Olyntho – 3397-4063/4064

www.centrocultural.sp.gov.br

@CentroCultural | fb: CentroCulturalSaoPaulo

Sobre regina

Veja também

Curso de Iniciação à Música Clássica – Maestro João Maurício Galindo

Evento muito especial: O Curso de Iniciação à Música Clássica, que será conduzido pelo Maestro João Maurício Galindo. O curso não é apenas direcionado a quem pouco conhece a música dos grandes Mestres, mas também a todos aqueles que a apreciam. Contamos com a sua presença, de seus parentes e amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *